A horta de Teresa


Era uma vez… Uma garota chamada Teresa.

Teresa estava querendo plantar uma pequena horta em sua casa, então comprou vasos, adubo, pá e brotos de salsinha, tomate cereja, alecrim, morango e hortelã.

Teresa não cuidou de sua plantação. Logo, sua hortinha morreu!

Fim.

Nossa! Mas que história é essa??? rs…

É apenas uma ilustração para destacar a responsabilidade dos pais diante da criação dos filhos, pois eles são nossos frutos e assim como a horta está para Teresa, os filhos estão para os pais. Não basta apenas querer filhos, antes, devemos querer ser Pais.

Ser pai e mãe dá trabalho e é trabalho constante, que precisa ser realizado diariamente, e tem coisas que não dá para terceirizar. A partir do momento que nos tornamos pais/mães, nos tornamos também cultores da vida dos filhos e devemos estar atentos para que “nenhuma praga” invada a vida deles.

Há pais que quiseram muito ter filhos, mas não se preocupam em fornecer um ambiente propício para a criação de um ser humano e outros que foram pais por acaso, mas que compreenderam a grandeza e a beleza dessa responsabilidade.

Não tem receita mágica né… se Teresa quer ter uma hortinha em casa, ela terá que dispor de tempo para cuidar da horta, assim como, se uma pessoa quer ter filhos, ela TAMBÉM terá que dispor de tempo para cuidar dos filhos.

Até a próxima pessoal!

Ah! Só pra constar… a Teresa da história sou eu rs…