Educação Domiciliar

O termo Educação Domiciliar é usado para definir o “estilo de vida” que alguns pais adotam para educar seus filhos, onde a escola não é a responsável em transmitir os ensinamentos para formação acadêmica e moral, pois os próprios pais assumem esta responsabilidade.

“O quê? Que absurdo é esse? Onde já se viu a criança não frequentar escola???
Só pais irresponsáveis mesmo, faria uma coisa dessa! “

Calma, calma… Se você ainda não tinha ouvido falar em Educação Domiciliar e sua reação foi essa, a minha também foi rs

Mas basta um pouco de boa vontade em querer pensar um pouco fora da caixinha, que logo surge uma simpatia pela ideia e você percebe que a proposta não é tão chocante quanto se parece a primeira vista.

Como disse, a primeira vez que ouvi falar em Educação Domiciliar, foi em 2011, em um programa da Discovery Home & Health, onde havia uma família adepta a este modelo de educação. Fiquei chocada pelas crianças não irem à escola e o que me veio à mente foi:

“Estão colocando estas crianças em uma bolha, coitadinhas!”

Depois deste programa eu não tinha ouvido mais nada à respeito do assunto até o início deste ano de 2016, quando eu comecei a pesquisar sobre assuntos concernentes ao ensino e estilos alternativos de educação e acabei encontrando um vídeo que me chamou muito a atenção, senão me engano o título era “Porque não mando os meus filhos à escola” e a forma como a interlocutora abordou o tema me levou à uma profunda reflexão sobre o tipo de educação que eu quero para os meus filhos.

Para você poder compreender os conceitos do que é Educação Domiciliar (ou Homeschooling em inglês) vou antes, apontar primeiro, o que ED não é:

  • ED não é isolar os filhos do convívio social
  • ED não é ensinar um mundo “perfeito” aos filhos
  • ED não é monopolizar as relações interpessoais dos filhos
  • ED não é privar os filhos do mundo, nem o mundo dos filhos
  • ED não é abandonar os filhos intelectualmente
  • ED não é transmitir a ideia de que: “nenhum lugar é bom o suficiente para ensinar seu filho”
  • ED não é para todas as famílias, pois exige tempo e dedicação
  • ED não é simplesmente tirar as crianças da escola e deixá-los largados descobrindo a vida sozinhos

Destacados alguns pontos sobre o que ED não é, provavelmente algumas das primeiras dúvidas comuns devem ter sido respondidas. Então assim, listo agora alguns aspectos do que ED é:

  • ED é assumir integralmente a responsabilidade pela educação dos filhos
  • ED é a oportunidade de ensinar os filhos que a sala de aula pode ser em qualquer lugar
  • ED abre portas para seu filho se relacionar com pessoas de diferentes meios
  • ED permite uma avaliação das habilidades do seu filho quanto indivíduo e não com base no coletivo
  • ED permite que você descubra a forma mais eficaz de aprendizado do seu filho
  • ED permite que os pais foquem em atividades consideradas por eles mais relevantes para o desenvolvimento do seu filho
  • ED permite maior flexibilidade na sua agenda
  • ED permite você ensinar seus filhos de acordo com suas ideologias
  • ED torna possível um estreitamento nos vínculos “pais e filhos”, que consequentemente fortalecerá a estrutura emocional durante o crescimento e formação de caráter da criança

Com tantos aspectos, que para mim, se sobressaem, eu me tornei admiradora deste modelo que não se restringe apenas a educação como fonte de conhecimento acadêmico, mas engloba conceitos de educação com vista daquilo que os pais consideram relevante aos filhos aprenderem.

Porém… contudo, todavia, minha filha continua frequentando normalmente a escolinha rs…

“Hein?? Como assim? Você falou tão bem desta tal Educação Domiciliar”

Verdade, gosto mesmo da ideia, mas como tudo o que é novo (o que de fato não é, porque o modelo escola que conhecemos hoje, esse sim é recente – mas isso é prosa para outro dia rs) eu estou em fase de examinar a proposta, ponderar aspectos mais ou menos importantes de acordo com os valores da minha casa, pois essa decisão deve ser em conjunto com meu marido, e ainda não temos um censo comum sobre o assunto.

Há outro e último ponto que eu considero importante. A ED não é ilegal no Brasil, mas também não é regulamentada. Existe um projeto de Lei, o PL 3179/2012, que está em andamento e espera-se que ainda este ano o Supremo Tribunal Federal  julgue se o Estado Brasileiro permite ou proíbe as famílias de educarem seus filhos fora da escola.

Enquanto o Estado Brasileiro não se decide, nem nós aqui rs… A proposta deste espaço é compartilhar ideias e atividades para praticar em casa, projetos, notícias e tudo o mais que estiver relacionado com o tema.

Então se você se interessou pelo assunto, acompanhe o blog!

assinatura